Host family | Taty in the UK

hostfamily

O post de hoje fala das pessoas que me acolheram em sua casa no meu intercâmbio: minha host family. Eles tiveram um grande papel nessa minha jornada na Inglaterra, desde o dia que eu cheguei lá até meu último dia em Chichester. (obs: esse post será longo!)

Quero começar contando para vocês como foi antes de eu embarcar para a Inglaterra. Uma dos documentos mais importantes que temos que preencher quando fazemos um intercâmbio desses é a application form. Ele é basicamente sua ficha de aplicação pra escola, para eles avaliarem seu perfil, ver se você é aceito e tal. Esse documento contém de tudo: desde suas vacinas até carta de motivação. É nesse documento que você diz seus hobbies, suas alergias, suas preferências… e é com isso que sua host family te escolherá. Sim, num intercâmbio é a família que te escolhe e não o contrário. Isso pode ser um pouco assustador para algumas pessoas. “E se eu ficar numa família que não gosto?” “E se eles não gostarem de mim?” “E se eu tiver algum problema com eles?” são algumas perguntas que rondam a cabeça de quem está prestes a fazer um intercâmbio. É exatamente por esse motivo que é importante você preencher sua application da melhor forma possível, sendo totalmente honesto. Assim a possibilidade de você ficar numa família que tenha tudo a ver com você é maior.

intercambio hostfamily

Devo dizer que tive bastante sorte com minha host family. Eles foram maravilhosos desde o começo e com o tempo viraram realmente minha segunda família. Infelizmente, nem todas as pessoas tem a mesma sorte que eu. Se você vai fazer um intercâmbio (ou está fazendo) e não está se dando bem com sua família, veja a possibilidade de troca com sua conselheira estudantil ou coordenadora (ou algo do tipo). Geralmente as famílias são vinculadas e cadastradas às escolas, então às vezes eles podem conseguir essa troca de família. Claro, isso só deve ser feito em casos extremos. Temos que tentar resolver as coisas em casa mesmo, conversando, colocando regras e respeitando os limites de cada um.

Keith

Recebi o email com as informações de quem seria minha família hospedeira apenas 2 semanas antes de eu embarcar, o que me deixou um pouco preocupada (e bastante ansiosa). Depois eu descobri que isso é o prazo normal deles. Eles não vão arranjar uma família para você 2 meses antes e sim no mês da sua viagem. Um dos grandes motivos para eu querer saber logo quem seria minha família pelos próximos 11 meses era porque eu queria levar presentes do Brasil para eles. Esse passo não é obrigatório mas eu acho um gesto bonitinho, até porque eu iria passar os próximos meses vivendo com eles. Só consegui contactá-los uma semana antes de embarcar porque eles estavam viajando antes. Ou seja, minha ansiedade tava a níveis altíssimos hahaha 🙂 Comprei várias coisinhas para eles, como havaianas, chocolates, bola de futebol, camisa do Brasil… (eles amaram tudo!).

Ok, depois de tanto falar sobre eles vou apresentá-los rapidamente a vocês. Minha host family era constituída por: Keith (pai), Sam (mãe), Lauren (filha de uns 14 anos) e Tommy (filho de uns 4, 5 anos). E ah, o Collin (o gato mais gordo e preguiçoso da face da Terra). <3 Ainda tinha os pais da Sam, o Dennis e a Maureen (sempre muito queridos!).

host family intercambio - host family Collin

Cada um deles me cativou de um jeito diferente. Todos têm um espacinho reservado no meu coração e na minha memória! Eles me receberam de braços abertos em seu lar e me fizeram sentir como um verdadeiro membro da família. Quando ainda estava em Chichester escrevi esse post-desabafo falando sobre eles. Esse post me enche de saudade, de vontade de voltar no tempo e aproveitar todos os segundos ao lado deles. Infelizmente eles não puderam vir ao Brasil na copa desse ano (como haviam planejado), mas ainda mantenho contato com eles e a proposta para nos vermos de novo ainda está de pé!

intercambio - host familyy

Uma das perguntas que mais me faziam em relação a minha host family é: “Eles recebiam dinheiro por receber intercambistas?”. A resposta é sim e muitas pessoas viam isso como algo negativo. Como se a família não estivesse nem ai pra você, e sim interessada no dinheiro. Já ouvi casos que isso aconteceu (famílias que abrigavam uns 6 intercambistas, colocavam mil regras, etc), mas são raros. Eles recebem um certo dinheiro por mês do governo para cobrir os gastos com alimentação, energia, água e tal, o que é totalmente justo.

Tommy

As regras lá na nossa casa existiam mais no papel. Vivíamos na base do bom senso e isso foi uma das razões que fez nós nos darmos tão bem. Teoricamente, eu tinha direito a 2 refeições em casa nos dias de semana e 3 nos fins de semana; poderia ficar fora até às 22h em dias de semana e até 23h nos fins de semana; eles poderiam limitar o meu tempo na internet e no banho, entre outras coisas. Claro que isso nunca aconteceu. Eles deixavam eu comer o que quisesse, na hora que quisesse. Nunca tive horário de voltar para casa (poderia dormir na casa dos meus amigos se quisesse também), meu banho poderia durar o quanto eu quisesse e o modem da internet estava sempre ligado. Como eu disse, eu virei parte daquela família. Claro que eu sempre ligava quando não ia jantar em casa e procurava não demorar muito no banho, mas a liberdade que eles me deram foi maravilhosa.

host family

Eles procuravam realmente me incluir na rotina deles. Saíamos para passear nos parques, em cidades vizinhas, em Londres; passávamos os domingos na casa dos avós; assistíamos TV juntos, conversávamos sobre nossos dias… Eles me fizeram sentir em casa mesmo que eu estivesse a milhas e milhas do meu “verdadeiro” lar!

host family

intercambio - home

Bom, acho que já escrevi demais! Qualquer pergunta que tiverem podem deixar nos comentários.


Espero que estejam gostando de saber com um pouco mais de detalhes como foi minha experiência na Inglaterra! O próximo post dessa série do Taty in the UK falará sobre a cidadezinha maravilhosa que eu fiquei: Chichester.

<3

Author: Tatyanna Gois

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *